Clique abaixo e acesso a todo conteúdo gratuitamente 

NITERÓI

EM FATOS

E FOTOS

Folha de Rosto.jpg
O ArtistaIMG_3836 - 2.jpg

O ARTISTA

Nasci no dia 8 de agosto de 1980 em Niterói, cidade onde cresci e moro até hoje. Sou o filho mais novo de America Barbosa Silva e Antonio Duarte Silva, pais amorosos que me ensinaram valores pautados na honestidade, lealdade, compaixão, respeito e amor. Minha mãe é uma guerreira, que sempre esteve ao lado do meu pai em todos os momentos e dedicou muitos anos de sua vida a cuidar, de forma exemplar, de mim e de minha irmã. 
Meu pai, homem de muito caráter, tinha muitos amigos, mas sempre deixava claro que sua prioridade era a família. Infelizmente, em março de 1994, quando eu tinha apenas 13 anos, um trágico acidente encurtou nossa convivência. Foi o momento mais triste de minha vida, pois perdi o meu herói, e um enorme vazio se abriu. Mas, como diz o ditado, o que se faz em vida ecoa na eternidade. Seu exemplo, ainda que no breve tempo em que vivemos juntos, foi o suficiente para me tornar o homem que sou hoje. 
Além dele, e principalmente após sua partida, meu tio Laécio Duarte – pessoa de caráter e valores muito parecidos com os do meu pai – tornou-se também fundamental em minha formação, como uma segunda referência paterna.
Hoje, aos 40 anos, agradeço a Deus por ter uma linda e unida família apoiada nos pilares erguidos por meus pais. Casei com minha amada Sandy Gomes em 2009 e tivemos dois lindos filhos – Bruna, nascida em 2010, e Caio, em 2013 –, frutos do grande amor de uma união eterna. Minha família é meu maior incentivo e principal inspiração.
Fui batizado com o nome de Antonio Duarte Silva Junior, mas em minha adolescência, quando completei 18 anos e comprei o meu primeiro carro, recebi dos amigos o apelido de Schumacher, devido às minhas “habilidades” ao volante. Achei que seria momentâneo, mas a alcunha carinhosa me acompanhou por muitos anos. E quando iniciei a minha jornada como fotógrafo, adotei-o como nome artístico.
Comecei a fotografar há 10 anos, primeiro para o Anuário Niterói Design, principal produto da DB Editora, da qual sou sócio proprietário ao lado de minha amada e competente irmã, Franciane Barbosa, e onde atuo mais detidamente na área de arquitetura e design, segmento pelo qual sou apaixonado e que me levou a realizar centenas de sessões pelo Brasil. 
O fotógrafo brasileiro mundialmente conhecido Sebastião Salgado, mesmo focado em um segmento diferente do meu, é uma grande referência para mim. Suas fotos inspiradoras me ensinaram que a paciência, o ângulo e a precisão são pilares no trabalho de excelência de qualquer fotógrafo em todo o mundo.
Sou niteroiense com muito orgulho e completamente apaixonado por minha cidade. E com total razão: Niterói, a famosa Cidade Sorriso, é encantadora. Uma praia mais linda do que a outra, vistas deslumbrantes, pontos históricos e turísticos de deixar qualquer visitante de queixo caído.
Observando alguns materiais alheios com imagens das maravilhas da cidade, percebi que o conteúdo era superficial, geralmente retratando só a fachada. Daí veio minha ideia de fazer um livro de fotos de Niterói, sob um ponto de vista diferenciado, onde eu explorasse tudo isso e também cliques aéreos de drone e ângulos internos com foco na arquitetura, proporcionando ao público uma perspectiva diferente de cada local. 
Minha irmã abraçou totalmente a iniciativa e incrementou o material com a história resumida de cada ponto fotografado. Entretanto, o projeto ficou guardado por cerca de quatro anos. Graças à Lei de Incentivo à Cultura de Niterói, Franciane e eu pudemos, com muita dedicação e resiliência, obtivemos os meios necessários para realizar este lindo sonho juntos. Ela também me acompanhou na maioria das sessões e foi responsável pelo making of disponível no site do livro.
Todas as imagens contidas nesta obra são de minha autoria. Muitas delas pertencem ao meu arquivo pessoal, mas a maioria foi realizada especialmente para esta publicação inédita. Algumas fotos foram capturadas em condições arriscadas, como a sessão em que utilizamos um drone em uma área com alta interferência magnética, o que dificulta a pilotagem do dispositivo de tal forma que poderíamos tê-lo perdido. Outro grande desafio foi a Serra da Tiririca, porque, além de sua imensidão, os pontos fotografados são de difícil acesso e o peso do equipamento se torna um fator agravante.
A sessão que eu destaco como a mais tensa e complicada foi a da Fortaleza de Santa Cruz. Quando estávamos eu e minha irmã no local, fomos informados pelos militares que uma parte extensa da costa rochosa de acesso havia deslizado sobre a pista, impossibilitando a entrada ou saída de qualquer pessoa ou veículo. A princípio, teríamos que pernoitar no local, porém, após uma vistoria da Defesa Civil e de engenheiros do Exército, algumas horas depois, os oficiais da unidade nos comunicaram que seria possível atravessar a pé. Mesmo temendo um novo deslizamento, decidimos sair e assim o fizemos, com o auxílio dos militares, caminhando por cima das pedras caídas, vestindo coturnos emprestados e iluminando o caminho apenas com as lanternas dos celulares.  
Agradecemos imensamente a Deus pelo livramento, por não ter acontecido nada de grave conosco, nem com ninguém. Vale ressaltar que contamos com todo o apoio e carinho dos militares para que saíssemos em segurança. Meu carro não teve a mesma sorte: ficou “preso” na fortaleza por 40 dias. Apesar de a experiência ter rendido uma boa história para contar, confesso que dispenso mais emoções como essa.
Todas as sessões fotográficas foram especiais, emocionantes, cada qual por uma razão diferente. Não tenho palavras para descrever minha felicidade ao ver este trabalho finalizado – sem dúvida, uma oportunidade única de demonstrar todo o meu amor por Niterói. Espero conseguir exaltar toda a beleza dessa cidade incrível através das minhas fotos e causar as mesmas sensações maravilhosas que tive em todos que apreciarem essa obra, que tem o propósito de divulgar as riquezas niteroienses não só para os que aqui residem, mas para o mundo todo.

                                                                             Antonio Schumacher
 

 
MAKING OF